Guia de Câmbio Turismo

Com o intuito de deixar os clientes sempre bem informados visando esclarecer as principais dúvidas existentes, a Dourada Câmbio preparou este Guia de Câmbio Turismo com algumas informações básicas sobre a compra e venda e moeda estrangeira, documentos necessários e demais medidas a serem adotadas antes de sua viagem. Aproveite as dicas contidas neste Guia de Câmbio Turismo e disponha sempre de nossa estrutura e serviços.

 

Onde posso comprar ou vender minha moeda no Câmbio Turismo?

Pela legislação brasileira, a prática para a realização de operações câmbio é concedida e somente deverá ser realizada junto às instituições financeiras (bancos, corretoras de câmbio, etc.) credenciadas pelo Banco Central do Brasil.

 

O que é o Boleto de Câmbio ou Comprovante da Operação?

O Boleto de câmbio é o seu comprovante e garantia que a sua operação de câmbio turismo de compra ou venda de moeda estrangeira tem procedência. Exija seu comprovante e leve-o consigo, pois ele poderá ser solicitado quando você for sair do Brasil ou ao entrar em outro país.

 

Existe limite para compra e venda de moeda estrangeira no Câmbio Turismo?

Não há limite para aquisição ou venda de moeda estrangeira.
A partir de 16/08/2013, todo viajante que ingressar no Brasil ou dele sair com recursos em espécie, em moeda nacional ou estrangeira, em montante superior a R$ 10.000,00, é obrigado a apresentar a Declaração Eletrônica de Bens de Viajantes (e-DBV), por meio da internet, no endereço:  www.edbv.receita.fazenda.gov.br, e dirigir-se à fiscalização aduaneira, no momento do seu ingresso ou saída,para fins de conferência da declaração.
A e-DBV só será um documento hábil a comprovar a regular entrada de valores no País, ou a sua saída, se ela tiver sido apresentada para verificação à fiscalização aduaneira, quando do ingresso do viajante no Brasil, ou na sua saída.
O viajante que estiver de saída do País com valores em moeda estrangeira em montante superior a R$ 10.000,00 e superior àquele declarado quando do seu ingresso no País, além da e-DBV, ele deverá ainda apresentar:

  • Comprovante de aquisição da moeda estrangeira em banco autorizado ou instituição credenciada a operar em câmbio no País, em valor igual ou superior ao declarado;
  • Declaração apresentada à unidade da RFB, quando da entrada no território nacional, em valor igual ou superior àquele em seu poder;
  • Comprovante do recebimento em espécie ou em cheques de viagem, por ordem de pagamento em moeda estrangeira em seu favor, ou de saque mediante a utilização de cartão crédito internacional, na hipótese de viajante não residente no Brasil, estrangeiro ou brasileiro.

ATENÇÃO. A falta de apresentação da e-DBV pode acarretar a retenção ou, até, o perdimento dos valores que excederem o limite de R$ 10.000,00, assim como a aplicação de sanções penais previstas na legislação brasileira.

Legislação de Referência

Instrução Normativa RFB nº 1.059, de 02 de agosto de 2010 
Instrução Normativa RFB nº 1.385, de 15 de agosto de 2013

 

Quais são as formas de pagamento existentes para compra e venda de moeda estrangeira?

O contra valor em moeda nacional resultante das operações de compra e venda de moeda estrangeira, deve ser efetuado por conta titulada das partes envolvidas, através de transferência eletrônica, DOC ,TED bancário, ou efetuado pagamento em espécie desde que não ultrapasse o valor de R$ 10.000,00 (Dez mil reais), acima desse valor em espécie a lei determina que seja efetuado pagamento via transferência bancária.

 

É necessário declarar as operações de Câmbio Turismo no Imposto de Renda?

Se você vai comprar moeda com a finalidade de cobrir gastos em viagens internacionais, não é preciso fazer a declaração no Imposto de Renda. Consulte seu contador em caso de dúvidas ou se a quantia adquirida não for totalmente utilizada durante a sua viagem.

 

Existe prazo para viajar após a compra de moeda estrangeira no Câmbio Turismo?

Uma vez efetuada a sua compra de moeda estrangeira, não há nenhuma exigência de prazo definido para que a sua viagem ocorra.

  

Todas as operações estarão sujeitas a aprovação. Conforme determinação do Banco Central do Brasil, a instituição credenciada, por obrigatoriedade do RMCCI – Regulamento do Mercado de Câmbio e Capitais Internacionais Banco Central do Brasil, em seu Título nº 1 – Capítulo nº 6 deve possuir em seus arquivos a documentação cadastral de seus clientes, a fim de ter conhecimento das atividades desenvolvidas por eles, bem como de atestar a idoneidade dos mesmos.

 

OUVIDORIA

A Ouvidoria existe para dar o devido encaminhamento às suas manifestações sobre os serviços prestados por esta Instituição.

O telefone da Ouvidoria é 0800 770 5422.
Ou se preferir envie um e-mail para:
ouvidoria@dourada.com.br

ONDE ESTAMOS

Al. Dr. Carlos de Carvalho, 555
10º andar Conj. 102
CEP 80.430-180 - Centro
Curitiba - PR

Para entrar em contato com setores específicos, enviar uma mensagem ou ver o mapa de localização, clique aqui.

Desenvolvido por Invente Comunicação
X